Category: CASOS E CAUSOS

O FURTO DA CAPIVARA

Esta estória foi narrada por CORNÉLIO PIRES, que foi grande poeta e escritor, além de folclorista e compositor uma pessoa de grande espírito. Passo do

Continuar Lendo

CARLINHOS CADE O JUIZ ?

CADÊ O JUIZ? Iniciamos uma séria de crônicas forenses de nosso colaborador Carlos Barros Nogueira. São reminiscências de um juiz aposentado (mas ainda jovem), contando

Continuar Lendo

Amor em tempos de Internet

Eis aqui uma história de amor, típica dos dias e noites atuais. Foi no ciberespaço que nosso príncipe galante vem a conhecer a princesa dos seus sonhos. Logo se apaixonam. Acreditam ter achado suas almas gêmeas. Ansiosos e esperançosos, os dois finalmente marcam um encontro de reconhecimento pessoal. Ele chega ao local marcado e descobre, estarrecido, que… ela, a sua amada virtual, era ninguém mais, ninguém menos, do que … Veja quem era a sedutora do teclado e quais as consequências desse espantoso romance das nuvens no texto de nossa colaboradora Ivone Zeger (leia mais).

Continuar Lendo

JUSTIÇA – DEFENDA SEUS DIREITOS

Primeiro dia de aula, o professor de ‘Introdução ao Direito’ entrou na sala e a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:
– Qual é o seu nome?
– Chamo-me Nelson, Senhor.
– Saia de minha aula e não volte nunca mais! – gritou o desagradável professor.
Nelson estava desconcertado. Quando voltou a si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala.
Todos estavam assustados e indignados, porém ninguém falou nada…

Continuar Lendo

SEU DOUTOR FAÇA UM FAVOR…

Qual o tratamento devido a um magistrado, fora do seu ambiente de trabalho? Doutor, Excelência, ou simplesmente você? Problemas ocorridos no interior do prédio em que o juiz morava deram margem a bateboca com o zelador. A briga aumentou quando o meritíssimo foi interpelado com um reles “você”, sem a dignidade inerente ao seu alto cargo. Ele não gostou da intimidade, e entrou com ação de obrigação de fazer, para que o réu fosse compelido a lhe dar tratamento condigno, de senhor doutor, e igualmente chamar sua mulher como senhora doutora, sob pena de sujeitar-se ao pagamento de multa diária. O pedido foi julgado improcedente pelo doutor juiz que examinou a causa. Veja em …

Continuar Lendo

FURTO DE DUAS GALINHAS, TENHA DÓ, NÃO DÁ PRISÃO

Dr. Vicente Alencar, Defensor de boa ação,
Pôs-se em defesa de réu, acusado de ladrão,
Só porque pegou penosas, da avó de criação.
Em lugarejo Bonito, Comarca de Santa Fé,
Na valente Paraiba, é que se deu o escrito.
Veja que bela sentença, rimada e fundamentada,
Ditou o Doutor juiz, Marcos Mairton togado,
de coração com justiça, mandando arquivar os autos,
alegrando toda a praça, incluindo a bicharada,
por ter retornado a paz, perdoando o réu camarada,
pra não pecar nunca mais.

Euclides de Oliveira,
poeta desengonçado, mas que divulga o que é belo, o certo, o justo e o julgado.

Continuar Lendo