Seria cômico, se não fosse verdade

Circulando pela internet, nos jornais e no boca-a-boca dos fóruns e escritórios, sobram histórias em que advogados, juízes e outros agentes da Justiça protagonizam passagens que parecem piada, pelas impropri­edades e erros grosseiros nos textos e falas.

Conheça algumas pérolas.

“Peço trancação penal” – Candida­to, em Exame da Ordem, solicitando trancamento de ação penal.

“Diploma do anonimato e concla­ve assemblear” – Expressões já usadas por advogados para designar a Lei das Sociedades Anônimas e a assembléia de acionistas.

“Ordem de vocação hereditária é quando o filho segue a mesma profissão do pai, ou seja, filho de peixe, peixinho é” – Candidato, em Exame da Ordem, ignorando que a expressão refere-se à ordem dos herdeiros na sucessão.

“Arquive-se esta execução, porque o exequente foi executado (a bala) pelo de­vedor” – Despacho judicial, em Comar­ca do Mato Grosso.

“Para que não venha alegar cercea­mento de Direito, venha, em 48 horas improrrogáveis, nova, correta e defi­nitiva emenda inicial, eis que o de cu­jus encontra-se nos céus ou nos purgatórios, ou ainda nos infernos, não dis­pondo o Juízo de dons mediúnicos para convocá-lo à resposta” – Despacho de juiz em processo no qual o advogado requeria citação pessoal do de cujus, em Santo André, SP.

“Na realidade, Cortez nada mais lhe fez (à vítima) do que uma cortesia” – ­Parecer de um procurador de Jus­tiça em processo de estupro, com acusado chamado Cortez.

“Um crucifixo em madeira, estilo country-colonial, marca INRI, sem número de série” – Avaliação feita por oficial de Justiça.

“Estribado no escólio do saudoso mestre baiano, o pedido contido na exordial não logrou agasalho” – Escrito por um estudante de Direito, significa que, com base em citação de Orlando Gomes, a petição inicial não foi aceita pelo juiz.

“O material é imprestável, mas pode ser utilizado” – Descrição de bens para penhora em execução.

“Os anexos seguem em separado” – ­Em termo de encerramento de laudo judicial de um processo em Vara Cível do Fórum João Mendes, em São Paulo.

 
 

Mais textos em CASOS E CAUSOS

 
 

Compartilhe este texto



 
 
 
 

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *